Herdade de Medeiros

Localizada na afamada região de produção de vinho de Moura, esta herdade possui não só o clima e solo ideais, como é ainda um verdadeiro santuário para várias espécies de aves e outros animais. Nas suas duas barragens podemos encontrar peixes, tartarugas, lagostins, e uma variedade imensa de aves como patos, marrequinhas, cegonhas, narcejas, perdizes, pombos, codornizes e muitas outras espécies.

Família

Os Figueira de Chaves foram sempre uma família ligada à terra, ao vinho, à agricultura e à caça. Neste momento duas gerações trabalham na herdade tentando dar seguimento a esta obra infindável.
 
Seguindo métodos e praticas da agricultura tradicional e orgânica, livre de pesticidas e herbicidas, tentam manter este santuário natural para pássaros e animais que vivem e passeiam diariamente em Medeiros.

Vinha & Vinhos

Medeiros tem neste momento 39 hectares de vinha, com as castas tintas de Aragonês, Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Syrah, Petit Verdot e Alicante Bouchet e nas brancas Arinto, Viognier, Verdelho e Viosinho.
 
Utilizando o método de espaldeira para assegurar uma melhor ventilação e exposição foliar foi ideal para o desenvolvimento da uva. As nossas vinhas gozam de irrigação controlada gota-a-gota, com águas provenientes das barragens existentes na herdade.
 
Nos últimos anos foi estrategicamente construída a adega numa ruína restaurada, com cerca de 200 anos. De modo a proteger cuidadosamente as uvas durante as vindimas, estas são apanhadas à mão, transportadas em pequenas caixas e selecionadas seguindo diretamente para os tanques de fermentação. Durante este processo as temperatura são cuidadosamente controladas.
 
Procurando alcançar todo o potencial do sabor da uva através da maceração e da pressão leve, efetuada em prensas pneumáticas de baixa capacidade, o vinho repousará durante algum tempo, com o propósito de ganhar corpo sem perder personalidade e identidade. Por fim, envelhece e amadurece em barris de carvalho francês e é engarrafado.

Região & História

Serpa é uma cidade com séculos de tradição, localizada entre serras, com maciços xistosos, temperaturas extremas com influências continentais e atlânticas.

Com grande tradição na produção de vinhos desde 1500. Teve foral do rei Dom Manuel I, altura em que foi estabelecido imposto sobre o vinho. Por ela passaram desde o século V a.C. Celtiberos, Romanos, Alanos, Visigodos e Árabes, tendo sido reconquistada quatro vezes pelos portugueses aos árabes.

Em 1756 existia neste Concelho a segunda maior vinha do país, mas consta que em 1795 esta Herdade (Medeiros) arrancou as suas vinhas.